terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Substrato para suculentas e comprinhas!

Pessoas, me desculpem não estar postando todos os dias como prometi, mas é que tem chovido horrores aqui e mal está dando pra fazer algo no jardim quando muito fotografar pra vocês! Hoje numa brechinha que deu consegui alguma coisa!

Hoje vou falar de substrato para suculentas e mostrar algumas comprinhas que fiz na floricultura sábado passado.

Já leu nosso post sobre substratos? Se não, clique aqui para ler. Lá você encontra detalhado pra que serve cada um dos componentes citados neste post.


Carolina Soil, um dos substratos que uso na mistura. Nenhuma marca citada no blog é paga, somente dou dicas de produtos que uso e recomendo.



O tipo de substrato usado para suculentas é algo muito controverso. Cada um usa o que mais se adapta, não tem uma fórmula certa. Eu tenho uns 5 anos de experiência com essas plantas e até hoje não cheguei à um senso comum. Ainda testo outras fórmulas pra ver se há uma melhora no cultivo e aqui vou passar para vocês o que uso atualmente e que está dando certo.


Consistência do substrato Carolina Soil

Atualmente faço uma mistura de 2 partes de Carolina Soil Padrão, 3 partes de Condicionador de Solos Forth Floreiras e um punhado de carvão para churrasco virgem moído. O carvão serve pra "esterilizar" o substrato, evitando fungos e bactérias. Às vezes coloco um pouco de torta de mamona + farinha de ossos.


Consistência do Forth Floreiras

O Forth floreiras descobri tem uns 3 anos e uso sempre, o Carolina descobri há mais ou menos um ano e meio e só consigo comprar em casas agropecuárias, diferente do Forth que você acha em floriculturas e garden centers. O Forth vem 20 kg e pago R$15,00 enquanto o Carolina são 8 litros e pago R$21,00. Dá impressão que o Carolina é pouco, mas é porque é leve; a quantidade que vem equivale a 40 kg; por isso o peso é em litros, não em kilos. Rende bastante.


Consistência dos dois substratos misturados

O Carolina tem na composição turfa, vermiculita, gesso agrícola, npk, calcário dolomítico (para equilibrar o pH) entre outros. É muito leve e dá uma excelente aeração ao solo, tornando-o bem drenado e favorecendo o bom crescimento das raízes. É indicado também para sementeiras. O Forth é basicamente casca de pinus decomposta e cinzas. A terra preta é um excelente indicador de matéria orgânica, ele é bem escuro e nos meus vasos sempre tem muitas minhocas, acredito proveniente deste substrato. 

Carvão para churrasco sem uso

Para um vaso com uma boca de mais ou menos 20 cm uso uma boa mãozada de carvão moído:


Eu trituro mais do que isso aí, pra deixar bem pequeno e ele se misturar bem ao substrato.

Se você não encontrar desses substratos na sua cidade, você pode montar o seu próprio comprando os componentes separadamente. Use uma terra vegetal de boa procedência, pedriscos para aerar se não achar vermiculita, e pode por húmus de minhoca; a quantidade de cada vai no olhômetro: veja se a terra está bem solta nas mãos, não com aquela consistência de barro. Eu não gosto de usar areia na mistura como muita gente apregoa: ela deixa o substrato muito pesado e compactado. E o que tenho a dizer é que essa tem sido a melhor mistura para suculentas que tenho feito no momento. Tive muito menos perda de plantas e elas crescem bem e criam bastante raiz. Excelente também para enraizamento de mudas. Para cactos ando usando ela também mas ainda não cheguei à uma conclusão.

Ah, uma outra opção para utilizar para aerar o substrato é a perlita. Saiba mais sobre ela aqui. Nunca utilizei mas tenho vontade. Como mostra neste site que passei o link, ela é usada em muitas culturas como aerador de solo.

Então os requisitos básicos para um bom substrato para suculentas:

- Bem drenável, que não fique compactado;
- Ter equilibrio entre matéria orgânica e matéria inerte;
- Que o substrato seja leve e aerado;
- Que seja livre de contaminação.

O quesito contaminação é muito importante. Uma praga que é muito comum nas suculentas e acaba que passa batido e a planta não se desenvolve e a gente não vê o motivo são os nematóides. Já escrevi sobre, ele, clique aqui para ler. Muitas pessoas gostam de usar esterco bovino na mistura. Eu traumatizei porque a única e ultima vez que usei as raízes das minhas sucus ficaram infestadas de nematóides. Mas também a marca que eu usei não era de confiança. Agora se você tem uma marca que confiam e estão acostumados a usar ela é um excelente adubo para as suculentas. Mas lembrem-se: sempre bem curtido! Pode também usar um pouco de esterco de galinha, mas sempre tudo de empresas idôneas; assim como a terra vegetal e outros compostos; no plantio de suculentas não arrisco a usar terra comum do jardim também porque pode conter essa praga.

Agora vamos às comprinhas! Abaixo algumas fotos da floricultura aqui da minha cidade onde costumo ir:












Agora minhas compras:


Cinerária, bálsamo, ajuga, sálvia...

Suculentas, claro! Essas eu tinha e perdi!

Comprei este adubo líquido por indicação de uma amiga pra borrifar nas suculentas. Ela disse que dá uma fortalecida e assim elas pegam menos pragas. Vou testar e depois conto pra vocês.

Olha que maravilhosa essa poinsétia! Não resisti e trouxe pra casa!



Uma curiosidade sobre esta planta: sabia que ela não floresce no natal no Brasil? Nos EUA sim esta é a época dela pois é inverno... quem tem esta planta a mais tempo em casa sabe que ela floresce no inverno, ou seja, entre maio e agosto. Aqui ela é forçada a florir penso que com hormônios.

Bom, agora vamos ver o que eu fiz com aquelas mudinhas...



Fiz uma mistureba neste vaso e acho que quando elas crescerem vai ficar um espetáculo!



Veja se não é de babar esta sálvia de duas cores! Nunca tinha visto!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...